top of page
Fundo Escola do Flow Espectro Final.png
  • Foto do escritorAfroRagga FlowMan

COMO COMEÇAR A FAZER RAP ?

Atualizado: 27 de jun. de 2023


1. OUÇA OS RAPPERS QUE VOCÊ AMA E OS QUE VOCÊ DETESTA

O início da jornada começa em identificar de quais artistas você gosta e os estilos de rappers que você não gosta. Não apenas para adquirir influências, mas também para descobrir o estilo que melhor expressa a identidade sonora que você quer construir. É contar histórias? São rimas multi-sílabas? Rap de protesto? É speedflow? É gangster?

Anote uma lista com os seus artistas de rap favoritos e identifique elementos que fazem você se sentir atraído a ouvi-los. Essa pode ser a espinha dorsal de quais habilidades você deseja desenvolver em sua jornada para começar a fazer rap.

2. MEMORIZE ALGUNS VERSOS

Agora, memorize alguns de seus versos favoritos do rap. Ou apenas algumas partes de seus versos favoritos. Pratique esses versos tão bem ao ponto de você poder dizer isso enquanto dorme. Isso colocará instantaneamente um metrônomo mental em sua cabeça, fazendo com que você desenvolva uma noção de ritmo, elemento crucial e condutor de qualquer música principalmente no Rap.

Uma dica interessante para memorizar esses trechos de rap é utilizar o Youtube. Você pode definir a velocidade de reprodução para 0,5, que é a metade da velocidade. Isso irá desacelerar as letras para que você possa aprendê-las mais facilmente.

3. CONSTRUA O SEU CADERNO DE RIMAS E VOCABULÁRIO DE RAP

Os cadernos de rimas costumavam ser blocos de anotações que as pessoas carregavam e escreviam linhas / rimas interessantes. Hoje em dia, os rappers têm telefones que podem usar para anotar rimas e criar seus próprios livros de rimas dessa maneira.

Uma sugestão para você não perder as suas anotações é usar algo como o Google Docs, ou o Evernote – isso pode te salvar caso você perca o seu telefone, assim você terá um backup de todas as suas rimas e barras. Caso seja aquele tipo de pessoas que goste de escrever com papel e caneta, aproveite a tecnologia e crie o hábito de tirar fotos dessas páginas de anotações e enviar para o seu e-mail.

Criar o hábito de escrever rimas reforça a sua memória e evolui a sua capacidade de escrita. Especialmente quando você está fazendo freestyling, a sua recuperação de memória funciona melhor depois de ter sido escrita. Então você pode puxar rimas aparentemente fora do ar, mas isso será fruto de toda a preparação que você desenvolveu com o hábito de escrever rimas.

4. PRATIQUE A IMPROVISAÇÃO/FREESTYLE

Praticar improvisação vai ajudá-lo a pensar mais rápido nas suas criações além de afiar o seu ritmo e flow quando for compor uma música.

Há muitas maneiras de aprender a fazer rap de freestyle, mas quero sugerir um método de 2 passos para que você comece a desenvolver essa habilidade.

PASSO 1:

Não se preocupe em rimar no começo. Pode parecer esquisito, mas vai ajudá-lo a sair da zona de congelamento que muitos iniciantes experimentam.

Então escolha uma batida que você goste. Comece a falar por um minuto sem parar e sem rimar. Force-se a ir por um minuto inteiro. Não se importe se soar ruim, o mais importante aqui é entrar na sintonia do instrumental e se familiarizar com o ritmo.

Se você não consegue pensar em nada para dizer, faça um Rap sobre não saber o que dizer. Apenas diga isso. Mencione as coisas ao seu redor se você ficar preso.

PASSO 2:

Entre no site https://www.rhymit.com/pt/ e digite uma palavra simples como “casa” - vai aparecer uma lista de palavras com as mesmas terminações sonoras.”

Em seguida, comece a rimar no seu ritmo e use todas as palavras disponíveis por pelo menos um minuto. Tente tecê-los em linhas quando fizer o seu rap. Isso ajudará você a construir seus blocos de rima.

5. QUEM É VOCÊ?

O Hip Hop é uma forma de expressão. Expressando quem você é e como se sente. Seus raps devem representar isso.

No começo ficamos presos ao tipo de rap que ouvimos no rádio ou no estilo da moda (atualmente o Trap). Você precisa buscar a sua essência para construir uma identidade, senão seu som não será autêntico.

A boa notícia é que você sempre saberá o que não funciona, pois o seu instinto lhe mostra que tipo de letra não agrada, ou quando se sente cafona fazendo algum tipo de métrica ou sonoridade que não esteja confortável.

Então, escreva o que você defende e o que você sente profundamente. Isso ajudará você a começar a desenvolver sua imagem e a sua marca artística e é muito importante que você se sinta confortável com ela. Assim você descobrirá quem é o seu público alvo. 6. APAIXONE-SE PELO PROCESSO, NÃO PELO RESULTADO.

Esta é provavelmente uma das minhas dicas favoritas de todos os tempos. A razão de se fazer o trabalho, escrever e gravar raps nunca deve ser estritamente por fama, dinheiro ou coisas efêmeras. Você tem que fazer isso principalmente por satisfação pessoal. Porque é um apaixonado por essa arte.

Os resultados e as metas sempre podem mudar. Mesmo se você realizar os seus objetivos. Se você simplesmente ama o processo de escrever, gravar, finalizar e colocar a sua verdadeira expressão no mundo, ganhará muito mais do que o resultado inicialmente desejado e todo o reconhecimento e glória advinda de sua competência serão simples consequências da sua dedicação.

7. CANTAROLE SONS COM A BOCA E SUBSTITUA POR PALAVRAS

Esta é de longe a técnica mais usada para escrever raps.

Use sua voz como um instrumento!

Isso é realmente como o Mumble Rap (procure saber mais sobre o termo) começou. Rappers cantarolando um monte de sons sobre o verso/beat. O problema é que eles se esqueceram de substituir esses sons por palavras significativas que transmitem uma mensagem de sua expressão.

Você deve cantarolar e criar padrões rítmicos. A forma como esses padrões são montados são com sílabas e pausas tônicas.

Você pode até escrever um rabisco se quiser. Por exemplo:

Cantarole essa sentença em qualquer ritmo ou beat: BLa da da da Bla BLa da da BLa

Faça isso até criar um ritmo com essas vocalizações.

Depois substitua por palavras que evoquem essa sonoridade.

Exemplo: “sem estudar não dá pra passar” (minha tradução para BLa da da da Bla BLa da da BLa)

8. ESCREVA COMO VOCÊ FALA

Muitas vezes nós podemos fazer o freestyle fluir quando falamos, não é a mesma coisa claro já que escrevemos de forma diferente.

Portanto, faça uma tentativa proativa de escrever da mesma maneira que fala. Conversacionalmente, use gírias, recorte palavras aqui e ali.

Uma das melhores dicas que posso dar se você está tendo problema em encaixar a métrica é usar MENOS PALAVRAS. Corte todo o excesso de palavras se não couber. Existem muitas maneiras de fechar a métrica. Você tem uma quantidade finita de espaço para se adequar ao seu verso.

9. MEMORIZE SUAS LETRAS

Isso pode ser irritante incialmente porque quando se termina de escrever um rap você quer gravá-lo e colocá-lo para o mundo. Minha sugestão é memorizar a letra primeiro.

Isso é muuuito importante. Se você achar que sua voz é suave, ou não confiante, ou sua voz de rap é uma merda e chata quando você a reproduz na gravação, a razão principal é que você não está confiante pois não tem praticado o bastante.

Quando você memoriza suas letras, experimente vozes diferentes, agudo, baixo, altere determinados tons. Isso adiciona muita cadência e contraste aos seus raps. E você será 1000 vezes mais confiante pois estará praticando o suficiente para conhecer o que é mais confortável para a sua voz na hora de executar as suas letras.

10. O RITMO É TUDO

Pratique ritmo em um metrônomo (existem versões online e aplicativos sobre isso). Tente acertar o final de cada verso com a batida usando uma sílaba tônica (exemplo - pão, irmão, sensação, conexão, etc).

Não seja como a maioria das pessoas que pensam ter um ótimo senso de tempo e ritmo, mas na real o timing delas é realmente uma merda, pois seus flows saem do ritmo e sem ritmo é impossível ter swing no Rap.

Os bateristas geralmente recomendam o uso de metrônomo para treinar o tempo e o ritmo, e rap segue essencialmente a mesma regra da bateria. É a mesma sequência de tempo e os mesmos tipos de sons.

Então vá para o Google pratique seu rap num metrônomo. É um método pouco disseminado dentro do estilo, mas vai ajudá-lo a construir flows mais fodas, impactantes e enigmáticos sempre quando for preciso.


CONSIDERAÇÕES FINAIS

Então é isso Flowzeiros, esses são alguns passos sugeridos para que vocês possam iniciar a jornada de vocês dentro do Rap. Claro que estamos falando estritamente de técnicas musicais para fazer um som de Rap, mas existem muitos outros assuntos importantes que envolvem gestão, nome artístico, ensaio, estúdio, etc.

Deixo aqui um vídeo do canal que irá expandir ainda mais o seu senso de organização nessa jornada 👇🏾




53 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page